__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




domingo, 30 de dezembro de 2012

Chuva ...


Não podia acabar este ano de 2012, sem fazer um tributo a um dos "Patrimónios da Humanidade" (é mesmo!!).
O fado, esse bem mais português, esse poema falado esse coração, essa saudade, é porventura um dos maiores legados que a história nos deixou.
Amado por uns, talvez nem tanto por outros, o certo é que ninguém (principalmente português) lhe fica indiferente. Ao longo da sua já longa história, soube sempre redescobrir-se, transformar-se e adaptar-se ao presente da música e mesmo ... delinear as tendências do futuro. Fico feliz ao ver que existem muitos e novos valores vocais a cada dia que passa, fico feliz por encontrar entre os mais novos, quem cante e goste do ... fado.
Sem querer esquecer ninguém (pese embora não conheça todos os talentos que por aqui existem!), tenho de saudar vozes como a da Mariza que aqui deixo (neste caso consagrada mundialmente!), não deixando os tais novos valores como Ana Moura, Carminho, etc, de fora e perdoem-me os outros a minha falta de conhecimentos neste género musical.
A chuva é um dos mais belos fados (modernos!) que eu conheço, gosto muito mesmo, por isso aqui fica para ser apreciado e faço assim também a minha homenagem aquele que a UNESCO catalogou e ... muito bem como um "bem" da humanidade.

Já agora ... um feliz 2013!
Fiquem bem.





Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...