__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado ... e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ...
a parte que falta em si ...
a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




domingo, 25 de julho de 2010

Quem quer casar com a carochinha ...



Uma das minhas muitas "engenhocas", foi fazer esta casinha que vos mostro.
Quando a minha filhota mais velha fez o seu primeiro aniversário, senti a necessidade de lhe oferecer um dia, algo que ela pudesse usufruir por muitos anos, e que lhe ficasse de recordação para a vida. Mas não queria que fosse um vulgar brinquedo.
O que poderia ser então?
Uns tempos mais tarde ao ver umas velhas caixas de madeira que tinham vindo a embalar umas máquinas que a firma onde eu trabalhava tinha encomendado, tive aquele tal "click" e a ideia de imediato cresceu na minha cabeça.
Pedi as ditas caixas à firma, as quais me deram com agrado, pois era menos "lixo" que tinham de arrumar, e imaginando eles que o destino das caixas era algum fogão de sala. Aos vinte e dois meses da minha filhota (daí o número da porta, que aqui não se vê!) a minha ideia passara da mente para o terraço da nossa habitação, sob o formato de uma casa. Tem sobrevivido aos tempos e a muitos miúdos que por lá brincaram, hoje mais de dez anos passados e apenas com uma pintura exterior nova, ela é palco para as brincadeiras das minhas duas filhotas ( no entretanto chegou a Matilde!).
Gosto muito de as ver brincar lá, pois são inúmeras as brincadeiras que elas "inventam". Restaurante, escola, quiosque, etc, são apenas alguns exemplos disso.
Estes dias estava eu no jardim absorto nas minhas preocupações, quando a Matilde  me surpreendeu aparecendo à janela da casinha a cantarolar assim:
- Quem quer casar com a carochinha que é tão bela e formosinha?
Atirei naquele mesmo instante para bem longe as minhas preocupações, esta vida são dois dias e um é certamente para os impostos, por isso ... resolvi ir brincar com a carochinha e usufruir daquele momento de real fantasia.

8 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Urbano, amado!
Aqui tinha uma propaganda que o slogan era assim: "não basta ser pai, tem que participar"! Desde que você construiu a casinha, já estava participando com suas filhotas e no momento que Matilde te chama e você "larga" suas preocupações para estar com ela, você está deixando marcas, de amor, no seu coração e alma, que ela carregará para sempre!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

URBAN.GO disse...

Obrigado Rê! A tua simpatia é uma inspiração para mim.
Fico feliz se tal como dizes e eu acredito, estiver a deixar marcas de amor nelas, pois elas são tudo para mim ... só !!!
Bjs.

Leonor Lourenço disse...

Absolutamente fantástico. Recuo até à infância e estou certa que adorria um presente destes... Parabéns à filha e ao pai...pelo gesto

G I L B E R T O disse...

Urbano, mon ami

Tua história é um presente!

Parabéns pela tua sensibilidade e pela forma como consegues enxergar a vida... Sabe, sempre luto para divulgar a poesia em todas as suas formas de manifestações literárias, mas, sobretudo, a poesia da vida, esta epifania que tivestes quando Matilde evocou a Carochinha... Alí, meu amigo poeta, foi poesia pura, quando tu abandonas tudo o mais ao desprezo que merecem e corre para o que é importante nesta vida: cuidar daqueles que amamos!

Lindo e lindo!

Abraços!

URBAN.GO disse...

Obrigado Leonor pela gentil resposta.
Fico grato pela opinião, e sê bem vinda ao meu "bloguinho", espero que esta seja a primeira opinião tua(se me permites) de muitas futuras.

URBAN.GO disse...

Gilberto meu amigo poeta, que bom ter esta visita.
Obrigado pelo teu sábio comentário, realmente elas são o que de bom a vida me deu, o resto ...
Abraço, aparece sempre pois és sempre bem vindo.

Glorinha L de Lion disse...

Olá Urbano, muito prazer em te conhecer!
Vim retribuir tua visita e encantei-me com a estória da casinha e da carochinha...aqui no Brasil canta-se a dona baratinha...achei engraçado falares que essa vida tem só 2 minutos e um deles é para os impostos. Viver, como eu disse lá em meu blog, ususfruir a vida, às vezes está nos pequenos detalhes. Grande beijo pra ti também.

URBAN.GO disse...

Obrigado pela simpatia Glórinha. Espero ter por cá essa simpatia, sê bem vinda ao meu blog.
Beijinho especial para tí.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...