__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




domingo, 1 de maio de 2011

To the sky ...






P ensei num
R io de amor para te dar ... mãe,
I nfinito e brilhante.
M esclado de tons rosa e
A marelo suave como a luz.
V erias até, a minha imagem no seu leito,
E nvolta pela luz do sol e ...
R odeada por um jardim de flores,
A olhar para ti, e ... a sorrir-te ... todo o ano.

Dedicado à minha mãe.
Espero que este poema ... chegue ao céu!

5 comentários:

o raio da miuda disse...

O teu poema já chegou ao céu, mesmo antes de tu o escreveres.

JB disse...

O teu poema nasceu do coração e é nele que essa saudade se veste de flores, com aromas que o vento te traz sempre num amor infinito que vive eterno no coração de Mãe... Esse rio de amor brilha como as estrelas e são as lembranças que o alimentarão sempre, nos sorrisos e nas lágrimas que o farão caminhar...

Bela homenagem!

Beijinhos

Glorinha L de Lion disse...

Que lindo e delicado poema,Urbano, meu amigo! Não acredito em céu, mas acredito em amor e o teu é palpável! Linda homenagem ao amor e à tua mãe! Beijos,

Regina Rozenbaum disse...

Ah Urbano...chegou e ela - como uma mãe sempre faz diante da cria - babou de orgulho! Aqui como sabes é nesse próximo domingo e a saudade da minha é assim...ENORME!!!
Beijuuss n.a.

Juliana. disse...

E como chegou meu amigo,
ela está com certeza do seu lado sempre!
Um abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...