__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O meu ... Pessoa

 
 
Mais um dos meus quadros.
Poema de Fernando Pessoa, resultou numa tarde bem passada por mim, no cavalete.
 
Pormenor do poema "Cancioneiro" de Fernando Pessoa.
 
 
 
 
 
 
 
 
Teus olhos entristecem
 
Teus olhos entristecem
Nem ouves o que digo.
Dormem, sonham esquecem ...
 
Digo o que já, de triste,
Te disse tanta vez ...
Creio que nunca o ouviste
De tão tua que és.
 
Olhas-me de repente
De um distante impreciso
Com um olhar ausente,
Começas um sorriso.
 
Continuo a falar,
Continuas ouvindo
O que estás a pensar,
Já quase não sorrindo?
 
Até que neste ocioso
Sumir de tarde fútil,
Se esfolha silencioso
O teu sorriso inútil.
 
 
Fernando Pessoa.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...