__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




domingo, 16 de junho de 2013

Todos os caminhos ... vão dar a Roma


Desde a antiguidade, o homem sempre procurou criar instrumentos que atendessem às suas necessidades de sobrevivência, bem-estar, conforto e sobretudo locomoção ou transporte.
Se recuar-mos na história dos transportes, poderemos fazer uma melhor ideia do seu valor na própria humanidade, bem como poderemos compreender melhor o seu atual estado e quiçá até mesmo imaginar o próximo passo.

Segundo os historiadores Marconi&Presotto (1986), o primeiro vestígio de "transporte" aparece no mesolítico escandinavo, com um tipo de ... canoa.
No neolítico, as provas (disponíveis!!) referem-se apenas aos transportes aquáticos: canoas e pirogas nomeadamente.
A idade do cobre, já nos apresenta para além de barcos, alguns tipos de transportes terrestres. De início o homem fazendo uso da sua argúcia, utilizava vários tipos de materiais: troncos, cabaças e peles infladas, canas de bambu, etc.
No entanto o meio de transporte mais antigo e rudimentar é sem dúvida o próprio ... caminhar. Usando a sua força motriz (corpo) o homem vencia longas distancias carregando muitas vezes consigo os seus bens ou artefactos aos ombros, às costas ou até mesmo arrastando-os. Daí que não seja de estranhar, que ao que tudo indica o primeiro meio de transporte utilizado pelo homem terá sido o trenó ou algo similar. Vestígios encontrados no mesolítico da Finlândia e também em planícies do Oriente por volta de 4000 ac assim o indicam.

Com a domesticação dos animais (cão, cavalo, rena, burro, boi, etc) o transporte terrestre cresceu, pois o homem percebeu que poderia usar a força animal para a sua locomoção e para transportar cargas pesadas. A invenção da roda (Mesopotâmia antes de 3000 ac) deu o empurrão decisivo até aos nossos dias.
Pesada e rudimentar na altura, a roda foi aplicada aos primeiros "carros" cuja tração era assegurada por animais.
Com a chegada desses carros, surgiram também as primeiras estradas (viriam a ser!), que segundo Heródoto (historiador grego 484-425) menciona nos seus escritos, foram os egípcios que inventaram, ao assentarem pedras nos caminhos, de forma a passarem os carros que transportavam as enormes pedras, para a construção das pirâmides, feitas na altura (3000 ac) pelo rei Quéops.
Consoante as rudimentares carroças davam lugar a uns mais perfeitos modelos, destinados entre outros fins à locomoção pessoal, também as "estradas" evoluíram.
Cartagineses, Etruscos, e mais tarde os Romanos, começaram a construir as suas estradas para melhor e mais rapidamente se deslocarem. Os Romanos por exemplo, construíram em 312 ac a sua via Àpia, e à medida que iam conquistando terras, ligavam à via Àpia novas estradas, chegando a ter uma rede de estradas de mais de 80.000 km, que se estendiam desde a Gália, Espanha, Portugal, etc, tendo também na Inglaterra e mais para Oriente construído essas estradas.

Daí o velho ditado:
 Todos os caminhos vão dar a ... Roma.

Ainda a titulo de curiosidade, deixem-me mencionar que foi somente no séc. XV, com o fim da guerra dos "Cem anos" entre Inglaterra e França, que o movimento voltou às  estradas que anteriormente a essa altura tinham esmorecido, pela falta de transito que havia estagnado.
Em 1747 começaram os estudos técnicos sobre estradas (construção, materiais, etc), e foram os ingleses os primeiros a desenvolverem os sistemas de drenagem dos solos, e ... um tal de MC Adam (não, não era nenhum raper!!) inventou um sistema de pavimentar mais rápido e barato, utilizando pedrinhas de cascalho, ficando o nome desse primeiro "asfalto" ligado ao seu inventor pelo nome ainda hoje conhecido (já só por alguns!) de "macadame".
 ... alcatrão ?!!!!

1 comentário:

Regina Rozenbaum disse...

Urbano é tb história e cultura...vivendo e aprendendo com vc meu querido!
Beijuuss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...