__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado ... e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ...
a parte que falta em si ...
a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Walking In My Shoes


Para muitos, falar é ... natural
para outros porém ... ouvir ...
também o é.
Ouvir, opinar (vide julgar!).
Quem verdadeiramente ouve?!!
Saberemos fazê-lo?!!
É complicado por vezes abster-mos cérebro e coração, é complicado
no sentido em que
a nossa opinião se sente "quase" confrontada ... desafiada na razão, não é?
Cada cabeça, sua sentença!
Lá diz o provérbio e com razão.
Mas ... para quê tudo isto?
Porque é cada vez mais complicado "sobreviver" à selva de pensamentos,
inibições, projeções de opinião e outras considerações, que todo
o santo dia nos chegam aos ouvidos.
Por vezes quando vejo um jogo de futebol na TV, desligo o som (quase sempre!),
se alguém entrar lá na sala depois de mim, fica muito admirado com aquilo.
-Mas ... a TV não tem som?!!
-Tem!
-Então porque não está ligado?
-Porque não me interessa nada a opinião dos comentadores, aliás nem sei
para que eles ali estão!
Eu tenho olhos, não preciso que me digam ... o que estou a ver!!
-Dizes cada uma!!
Pois ... isto é apenas um mero exemplo!
As pessoas acham muito natural "seguirem"
as outras ideias
( por norma, felizmente nem todas!), os outros ideais.
Vamos parar e ver as coisas de cima para variar.
Qual "Ensaio sobre a cegueira" do malogrado Saramago, é tempo
de pensar-mos em nós, nos nossos gostos, sonhos, objetivos de felicidade.
Se os outros acharem estranho a gente ver a TV sem som, então paciência ... problema deles.
Talvez um dia alguém acorde e perceba que não é nos "sapatos" dos outros que devemos caminhar, é sim nos nossos.
E se por acaso não os tiver-mos, então não sonhemos ou olhemos para os dos outros, pois assim sendo o melhor mesmo é seguir descalços, e sentir a realidade ... com os nossos pés!!





1 comentário:

Regina Rozenbaum disse...

Um desabafo bravo. Uma certa irritação e cansaço chegou aqui nas suas linhas. E como te compreendo! Anda mesmo difícil sobre_viver.
Beijuuss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...