__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

O choro dos homens

O choro dos homens é diferente.
Os homens choram com ... a alma, não com o coração.
Daí as lágrimas contidas, daí a tristeza, a revolta, a amargura.
Ao contrário da imagem que passa, o homem é frágil, muito frágil, mas impede-o os seus ancestrais genes de exteriorizar o que lhe vai na alma. Ele sabe (aceita!) esses desígnios e mal cresce, "mostra-se" forte para assim melhor absorver os sentimentos dos outros, construindo com eles uma muralha à volta dos seus.
Mas toda a muralha tem um ponto fraco, que o homem conhece e teme, ocultando-o por vezes até à exaustão. Essa parte da muralha chama-se "coração", ele disfarçado na muralha, absorve as oscilações da vida, absorve as cargas e ataques sistemáticos
dos elementos mais adversos, e impensáveis. Por vezes (se calhar com sorte!), ele "morre" cedo, fica "hirto", e fortalece ainda mais a muralha, mantendo todo o sofrimento mais e mais longe de si e sobretudo dos que ama.
Mas por vezes por qualquer obra do acaso (talvez!), o coração sobrevive mesmo escondido anónima-mente algures na muralha, sonhando e esperando por um simples gesto de carinho, a cuja esperança se agarrou e nunca largou, sobrevivendo assim deste modo.
Se esse carinho pela muralha um dia passar, então a lágrima surgirá, a muralha irá quebrar e nesse ponto precisamente, surgirão de volta ... os olhos perdidos de uma criança, outrora perdida de si, outrora perdida ... da vida.

2 comentários:

Luciana Lís disse...

Não entendi sua pergunta 'se já há algum livro por aí'. =/
Gostei da postagem, o tema é delicado, o que há dentro de vcs que tentamos e tentamos e entender mas não há uma resposta que consiga abarcar o universo do que é o ser humano.

Cê é de onde?

;)

Anónimo disse...

Ao ler este texto surgiu isto: a armadura do homem é alimentada pela harmonia da mulher, que realça a sua criança interior, a sua sensibilidade. E o seu coraçao.
Deolinda Pereira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...