__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




sexta-feira, 28 de maio de 2010

Viagem ao centro de ... nós.

A saudade tem em cada um de nós o seu cantinho e o seu modo próprio de ser.
Pode ser de um simples olhar, ou de estarmos rodeados por uma multidão de gente.
A saudade nasce ao pôr do sol ... mas morre ao seu nascer, pois então a vida acorda e tudo nos tira ... nos nega, prontamente nos absorvendo na sua rotina.
Mas à noitinha, ela renasce para nós e nos devolve os sentimentos esquecidos ... perdidos de alguém ... por alguém, que ela nos guardou ciosamente. Ela então nos aconchega na cama, e nos conta uma bela história ao ouvido baixinho. Enquanto isso, disfarçadamente limpa uma lágrima que teima em lhe espreitar ao canto do olho. A lágrima e a saudade, não compreendem que nós sem saber porquê, aliamos saudade ao ... medo. Mas afinal quem tem medo é a nossa saudade, porque verdadeiramente ela só nos tem ... a nós. Por isso não nos abandona, não desiste de sempre que pode nos consolar (recordar diziam os sábios antigos, ... é viver!) sabendo que tal como nós, também ela tenderá em "engordar" de sentimentos juntamente com a nossa (dela) idade, e que cada dia mais ela será certamente "tudo" aquilo que nós um dia levaremos na nossa inevitável viagem, ao mundo da ... SAUDADE.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...