__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado ... e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ...
a parte que falta em si ...
a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




quinta-feira, 24 de junho de 2010

Viver em ti

Quero ser o teu pensamento, respirar do teu ar, sentir-te por dentro ... a cada momento.  Quero sozinho explorar o teu mundo e colocar o teu coração no meu peito, sentindo a sua força, o seu alento pulsar de vida.
Quero vaguear contigo a sós pela praia, numa noite de luar sob um céu estrelado, sentir contigo o zéfiro da vida, e ali imortalizar esse momento.
Quero ser o porto de abrigo que te protege do mar revolto, quero ser a vela que no teu sopro de felicidade se esvai, enquanto todos os falsos aplaudem, e nenhum se descai. Quero sentir na noite, o teu suor sobre o meu, o teu desejo, o êxtase da paixão incontida e ... incontrolável.
Quero ser intimo da tua alma, do teu coração, quero ser razão ... vida, quero saciar para sempre a tua sede desta, quero ser a tua mais secreta e profunda abstracção.
Quero tudo isto, mas ... tudo isto nada será quando velho morrer nos teus braços, e me transformar na água salgada das tuas lágrimas, ou do suor que te refresca, que me ... atrai.
Quero perder-me da minha alma para sempre, dos meus pensamentos, convicções, ilusões e desilusões. Mas ... acima de tudo, sobre tudo ... quero ver nos teus olhos, o sonho mais puro e belo, da criança que eu perdi, que nunca vi, que tanto te ... pedi.

4 comentários:

Fatima disse...

Que texto lindo Urbano!
Me fez lembrar de uma música interpretada lindamente pela cantora brasileira Elis Regina:

Quero

Composição: Thomas Roth

Quero ver o sol atrás do muro
Quero um refúgio que seja seguro
Uma nuvem branca sem pó, nem
fumaça
Quero um mundo feito sem porta ou
vidraça
Quero uma estrada que leve à verdade
Quero a floresta em lugar da cidade
Uma estrela pura de ar respirável
Quero um lago limpo de água potável

Quero voar de mãos dadas com você
Ganhar o espaço em bolhas de sabão
Escorregar pelas cachoeiras
Pintar o mundo de arco-íris

Quero rodar nas asas do girassol
Fazer cristais com gotas de orvalho
Cobrir de flores campos de aço
Beijar de leve a face da lua

Bjs.

URBAN.GO disse...

Obrigado, Fátima. Conheço a Elis e realmente é muito bom alguém comparar um poema meu, a um dos dela.
Ainda bem que gostas, espero continuar à altura dos meus amigos. Sei que são muitas páginas no blogue, mas ainda tens muitos mais para ler, e também alguns excertos do meu romance "Geneve". Depois diz se gostas de mais algum. Fica bem, até à próxima oportunidade, e ... mais uma vez, obrigado.

Maria disse...

Coincidências e muito mais coincidências. Estou lendo a biografia de Elis Regina. A maior cantora brasileira de todos os tempos.
Essa música que sua amiga colocou, na realidade não é poema dela, é uma música composta por Thomas Roth, Elis Regina era intérprete, minha Pimentinha, a amo demais.

Quanto ao seu texto, parece que tem alguém apaixonando por aqui, hein?
rsrsrsrs

Beijos

URBAN.GO disse...

Bom, a Fátima colocou: Composição Thomas Roth, daí que eu fiquei esclarecido duas vezes, é bom!!
Apaixonado? Sempre ...
obs: Peço desculpa pela minha ignorância, mas não sei o significado de rsrsrsrs, será uma espécie de LOL?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...