__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado ... e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ...
a parte que falta em si ...
a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Filho de peixe ...


Este texto que vou aqui publicar, descobri-o no meio dos muitos papeis da minha filha Matilde (Matí como lhe chamo!). Gostei muito de o ler, achei que para uma criança de oito anos (foi escrito quando tinha sete!) estava muito giro. Vou colocá-lo aqui sem "mexer" em nada, por isso não reparem em alguma falha na composição.



A ILHA

Era uma vez uma ilha onde não costumava ir ninguém. Só lá ia um senhor chamado Urbano e também uma menina chamada Matilde. Na ilha havia duas palmeiras, um sol, a senhora areia, o senhor mar e uma nuvem pequena e muito bonita. O senhor Urbano, muitas vezes saía de casa com a Matilde para ir à ilha. Num dia de chuva, o Urbano e a Matilde estavam tristes porque estava a chover e não podiam ir lá. Passado um bocado veio o sol. O Urbano quis fazer uma surpresa à senhora areia, ao senhor mar, às palmeiras, ao sol e à nuvem, e convidou todos os habitantes para irem à ilha. Foram todos. O Urbano e a Matilde já estavam na ilha, à espera deles. A Matilde pôs fitas nas palmeiras, no sol, na nuvem, na areia e no mar. Passado duas horas, já estavam todos na ilha, e como todos estavam com os olhos tapados o Urbano e a Matilde disseram que a ilha era divertida, porque até se podia brincar na rede que estava presa nas palmeiras. A Matilde disse: - Por favor comecem a aproximar-se! Entretanto a Matilde tirou-lhes as fitas e quando eles olharam, viram que estava lá toda a gente. O mar, a areia, o sol, as palmeiras e a nuvem, agradeceram ao Urbano e à Matilde por os terem dado a conhecer. A partir dali, todos começaram a ir para a ilha, para se divertirem.

                                                                         FIM.

Que tal?

3 comentários:

Fatima disse...

Muito lindo senhor Urbano!
Tem talento sua menininha!
bjs.

Silviah Carvalho disse...

Sentimento puro, amor e sinceridade de uma criança, parabéns pela inteligencia desta menina linda.
Bonito seu blog.

G I L B E R T O disse...

Urbano

Parabéns pela tua sensibilidade por publicar texto tão bacana de tua princesinha e, parabéns para ela, de, dentro dos limites da sua idade, conseguir roteirizar e dar luz em todos os momentos da estórinha que ela criou... ficou muito linda!

Meio clichê, eu sei, mas, filho de peixe... peixinha é!!!

abração ao pai Urbano, meu amigo e sua princesinha poetisa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...