__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado ... e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ...
a parte que falta em si ...
a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Do you know ... parte - 2


Bom, algumas das respostas atrás equacionadas, já foram respondidas, mas faltam ainda factos que suportem essas teorias. Por exemplo, não existe nenhum centro do Universo, porque também não existe nenhuma parte ... lateral, ou final que lhe sirva de apoio a medidas.
Num Universo finito, o espaço é curvo pelo que poderíamos viajar biliões em linha reta até que eventualmente acabaríamos por regressar ao ponto de partida.

Os dois telescópios vão então ficar num ponto de equilíbrio entre a Terra e o Sol. Eles possuem instrumentos de alta tecnologia de observação, que inclusivamente conseguem trabalhar em condições de frio extremo para evitar distorções nas suas medições ao espaço. Herschel, por exemplo, irá receber radiações infravermelhas de grande amplitude de ondas emitidas por objetos mais frios e distantes do Universo, onde existem estrelas e galáxias em formação.
O seu espelho é o maior já enviado para o espaço, medindo cerca de 3,5 metros de diâmetro.

A missão dos satélites da ESA, Planck e Herschel, tem uma expectativa inicial de vida entre três a cinco anos para Herschel e um a dois anos para Planck, sendo que tudo isso representa um esforço financeiro de 2,3 biliões de dólares, 15 anos de experiências e ensaios, onde trabalharam 300 especialistas de 15 países participantes no projeto.

A vida no planeta Terra.

A Terra surgiu do Sol e desaparecerá "devorada" literalmente por ... ele, dentro de poucos milhares de anos.
A sua vida terá afinal durado apenas um instante, uma pulsação de existência do Cosmos que, adquiriu condições propícias ao desenvolvimento de vida; e quando estas condições desaparecerem por excesso de temperatura, os seres vivos desaparecerão também, quando o Sol se converter numa estrela gigante vermelha a atmosfera desaparecerá pelo excessivo aquecimento.
O nosso planeta terminará por assim ... desaparecer, assimilando-se ao Sol, dentro de 7 ou 8 milhões de anos. A Terra já dizia "Júlio Verne" e bem, aumenta aproximadamente um grau de calor a cada trinta mil metros de profundidade debaixo da superfície. Se tal proporção permanecer constante durante 1.500 léguas (6.000 km) até ao centro da Terra, lá em baixo a temperatura seria de 2 milhões de graus célsius.
Hoje sabemos que a Terra se formou por condensação de uma porção ínfima de nuvem cósmica que continha hidrogénio e "poeira espacial", depois sucessivamente teve lugar o processo de reaquecimento da massa que produziu os diferentes elementos. Vejamos então como se sabe o que é o que existe debaixo dos nossos pés: por meio de cálculos indiretos nós conhecemos qual é o peso da Terra:
6.000.000.000.000.000.000.000 (seis quatriliões) de toneladas, quantidade essa que já era conhecida dos antigos egípcios e dos chineses.

A origem extra terrestre. 

Para além da já referida formação da Terra, existem ainda outras teorias (claro!) sobre esse mesmo assunto, uma delas acho curiosa e diz basicamente o seguinte:
Os dados da NASA sobre o meteorito ALH 84001, evidentemente fazem com que o mito extraterrestre volte à "baila".
A hipótese propõe que a vida se originou fora da Terra e chegou ao nosso planeta sob a forma de ... esporos.
Esporos esses que teriam sido trazidos do espaço (via-meteorito!).
Por outras palavras, a vida teria sido supostamente e por acaso "semeada" sobre a Terra, encontrando aqui condições favoráveis para os tais esporos evoluírem gradativamente, originando ... a vida como a conhecemos hoje.

Muitos cientistas evocaram a elevada temperatura da entrada na atmosfera como dissuasor e destruidor de qualquer tipo de esporos ou outros.
No entanto, de há alguns anos para cá, tem se verificado que muitos pedaços de rocha que chegam do espaço contêm resíduos orgânicos, como aminoácidos (componentes das proteínas) e nucleotídeos, as unidades do DNA e do RNA.
Demonstrou-se ainda que existem moléculas orgânicas em quantidade respeitável nas caudas dos cometas. Isso prova por A mais B que a formação de determinados organismos ou formas orgânicas no Universo é mais frequente do que se imagina.

 
 
Imaginemos agora que a ciência tenha condições daqui a alguns anos para provar que as estruturas descobertas pela NASA no meteorito ALH 84001 sejam fósseis de micro organismos, demonstrando assim que a vida em Marte chegou a existir em alguma época.

Certamente que no mínimo os nossos conceitos sobre a origem da vida na Terra no Universo, sobre por exemplo ... as religiões e suas ... divagações, sofreriam algumas (bastantes) mudanças radicais, deixando tudo ou quase tudo de novo em ... aberto.

 
 
 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...