__________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________

Em cada um de nós existe um poema .
Um por escrever ... um escrito que se quer procurado e se mantêm escondido na alma ... no coração.
Ser poeta ... não é escrever poemas.
É saber descobrir na poesia ... a parte que falta em si, a parte que falta ... nos outros .

Urbano Gonçalo




terça-feira, 1 de setembro de 2009

A surdezzzz??!!!!!

Já alguém mais sábio do que eu disse certo dia numa daquelas palestras para aspirantes a génio, que o silencio tal como o concebemos, não existe! O que existe são sons que se sobrepõem a outros numa intrincada rede de "camuflagens", inviabilizando os que por exemplo, por estarem mais longe não resistem aos que estão mais próximos de nós, vai daí o "silêncio" toma conta da situação.
Foi na altura justificada a ideia com o exemplo de um avião a jacto, que por muito barulho que faça lá no alto, nós não o ouvimos a não ser que ele baixe um bom bocado.
Não perceberam nada não foi?
Pois! Para ser franco eu tenho cá as minhas dúvidas acerca desta teoria, mas fiquei a pensar nisso, fiquei, fiquei.Estes dias fui às compras e à entrada do hiper, veio um "estacionante" ter comigo, por sorte a minha passou um helicóptero e eu não ouvi o dito sr, depois entrei no hiper e veio ter comigo uma menina a oferecer-me uma treta qualquer, que eu não consegui ouvir porque passou na altura um miúdo a correr e a gritar com o amigo dele. Fiz então as minhas compras, e fui para a caixa pagar que já se fazia tarde.
Já na caixa, uma simpática senhora prontificou-se para me demonstrar por "A" mais "B" que um cartão qualquer, mais um telemóvel qualquer, me dava descontos em não sei o quê, que eu não ouvi porque andava um pássaro a esvoaçar pelo hiper fora. Paguei e voltei para o estacionamento, e para o "estacionante", que de novo me tentou dizer qualquer coisa, mas eu voltei a não ouvir porque no entretanto um sr. mais à frente fechou a porta do seu carro.
Caramba, será que a tal teoria não faria, ou teria o seu nexo???
Será que os políticos "berram" os seus discursos por causa de algum grilo que esteja a cantar?
Será que quando nós "berrámos" com os outros, é uma tentativa desesperada, para não ouvir o que estamos a pensar?
Não sei! Só sei que olhando para trás, já tanto se me faz. Se alguém leu algum dia, o livro "Ensaio sobre a cegueira" de um certo escritor que eu não ouvi o nome, porque por essa altura caía à minha frente uma folha de árvore, me diga por favor se, ... realmente o livro não será sobre a ... ... SURDEZZZZ??!!!!!

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...